Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brincess in Wonderland

Brincess in Wonderland

Novo blog? Porquê?

E cá estamos nós, parece que aconteça o que acontecer regresso sempre a este ponto: o primeiro post. O engraçado é que, apesar de já o ter feito imensas vezes, ainda não consigo pensar nele como algo fácil, algo que se faz de modo instantâneo assim, num piscar de olhos com toda a naturalidade. Mas bem, há que colocar sempre o primeiro móvel numa casa, então vamos tentar.

Olá! (há que começar por algum lado)

Para vocês deve ser um tanto quanto confuso ver-me deitar fora cerca de dois anos da minha vida, mas vamos pensar na situação como uma mudança de casa. Vamos fazer de conta que o blog é uma casa.

Há várias razões pelas quais mudamos de casa, por exemplo, quando saímos de casa dos nossos pais. A partir daí as coisas mudam, crescemos e como tal, deixamos aquela casa que considerámos "nossa" durante anos a fio, e vamos para outra que se tornará o nosso lar.

Muitas vezes este lar é tudo o que procuramos e nele iniciamos uma vida nova, é nele que vamos viver imensos momentos marcantes, como a vida de casados e de pais, quem sabe até não vejamos os nossos netos a brincar nele!

Outras vezes, aquele é um lar provisório que, com o tempo abandonamos em busca de outro que vá satisfazer os nossos objetivos pessoais, como ter filhos, por exemplo.

Foi isso que aconteceu comigo. Os dois anos que investi naquele blog valeram a pena, conheci pessoas incríveis durante a minha jornada, algumas mudaram-se deste bairro, outras encontraram a sua casa ideal e o número da porta é sempre o mesmo, e depois há aquelas como eu, que continuam neste bairro tão acolhedor e que não trocam por nada, mas que vão mudando de porta. Apesar de eu ter alcançado grandes conquistas nele, conquistas essas que vão continuar sempre comigo e que das quais ninguém me poderá tirar o mérito, preciso de recomeçar.

O que aconteceu é que eu cresci e mudei, e com isso veio a razão pela qual decidi mudar-me: eu não sinto me consigo identificar com o meu blog. Parece que quando mais tento, mais penso que não funciona. Não me identifico com muito do que escrevi há meses atrás, e de que serve continuar com algo com que não nos identificamos?

Eu sei que é inesperado, e que da maneira como expliquei podem ter pensado que foi uma decisão tomada à pressão, mas não foi. Já tenho pensado muito na possibilidade de me mudar, no entanto, a insegurança não permitia. Ontem, quando pensei mesmo muito seriamente, pedi a opinião de blogger que me faltava (tu sabes quem és, e penso que grande parte do pessoal também deve saber), e finalmente avancei com isto. 

Se deixaste de te identificar com o outro, o que te garante que não vai acontecer? É simples, nada me garante, mas é como diz o ditado, quem não arrisca não petisca. Além do mais, não posso continuar com algo que não me está a fazer sentir feliz a 100%, não é? 

Então e isto é para manter? Opá não sei, talvez seja. Quem sabe eu não encontrei a minha "casa ideal" e agora passe a morar aqui para sempre? É muito cedo para falar e fazer planos, aprendi que isso é um erro, vou simplesmente viver pouco a pouco. 

E se te fartares? Não sei se me vou fartar, mas se acontecer, logo se vê o que faço. Tal como disse antes, sem compromissos e planos longínquos que se transformam em promessas não cumpridas. Vamos vivendo pouco a pouco, vamos vendo o que fazemos. Quem vos disse que amanhã ainda vão andar por aí? Ninguém sabe o dia de amanhã.

O que eu sei é que agora a minha morada é esta. Sejam bem-vindos à minha nova casa. Estarei sempre aqui de braços abertos para vocês e, como estou a planear ficar por aqui, acomodem-se e vamos beber um cházinho (ou outra coisa qualquer que prefiram).

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Temos visitas?

Olá! Não estava mesmo à espera da vossa visita, mas sejam bem-vindos à minha casinha. Não sei como vieram parar ao bairro do Sapo, mas sintam-se em casa, que aqui toda a gente é excelente anfitrião!

Devem estar com sede, posso oferecer-vos um copo de água ou de sumo, ou se quiserem até mesmo um cafézinho ou descafeinado. Aproveito e trago já os biscoitos para a mesa, assim sempre conversamos um bocadinho!

Ah, que falha a minha! Esqueci-me completamente de me apresentar! O meu nome é Isabela, mas podem chamar-me Bella (prefiro assim). Se vos interessar para alguma coisa, tenho 15 anos e mudei-me agorinha mesmo para esta casinha (por isso desculpem lá a desarrumação, mas vocês sabem como são as mudanças, uma verdadeira dor de cabeça)!

Bem, acho que agora somos amigos, por isso as portas da minha casa estão sempre abertas para vocês (não literalmente, porque vocês percebem). Voltem sempre que quiserem!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub